Essa é a minha vida, esse é o meu clube

Li no feicibuqui e me vi protagonista de um comercial dos aparelhos Nextel:

Hábitos de gente chata:

Sentir-se patrulhado.

Acreditar em conspiração.

Ser nostálgico.

Buscar por raízes.

Inflamar-se na defesa.

Corrigir os outros.

Anunciar o fim.

Admirar a despretensão.

Gostar de soco no estômago.

(Nota: substituir o celular tocando por eu dando um soco no estômago do cara que escreveu isso – o que ainda não retira a ideia de que eu curto soco no estômago)

Advertisements

SABOTAGEM

CLIQUE P/ LER A NOTÍCIA

SABOTAGEM

SABOTAGEM submarina destruiu cabos de rede na costa do Egito.

Conexão à nível global neste momento: um lixo, especialmente Europa, Oriente Médio e África.

MERGULHADORES CAPTURADOS CORTANDO CABOS NÃO RELATAM O QUE SABEM.

Fora da imprensa tem gente especulando terrorismo norte-coreano.

Cadê Mano Caetano, Marcos Palmeira e Wagner Moura?

Quero tetas pro lado de fora, velhinhas se chupando, eu quero a petição! Aquele ditador que parece um pokemon não me representa!!

Quedê a Dira Paes?

Não sei se alguém já se deu conta de que o José Genoíno assumiu esses dias uma comissão de justiça.

Também não sei se alguém já se deu conta de que este cargo lhe dá a prerrogativa de intervir em coisas bem mais interessantes, egoísticamente, do que casamento gay. O mensaleiro pode, numa quarta-feira em que meio mundo esteja ocupado em debater o cu alheio, mudar o conceito de “anistia”. Não é de se esperar que ele não use a seu favor algum tipo de perdão judicial para reclassificar seus crimes. Em resumo: o sujeito vira amigo do Fidel, planeja matanças, toma o poder e finaliza seus dias roubando o mesmo povo que lhe serviu de desculpa pra errar. Pelo nosso turno, assistimos passivamente a articulação de seu poder porque estamos horrorizados demais com os inimigos dele citando a Bíblia.

Nessa nova empreitada Zé não está sozinho: também conta com o personagem-escada ilustre & amigo virtual de cela João Paulo Cunha.

Isso pode ser um caso inédito onde dois réus condenados em último grau saem do tribunal para ganhar o poder de legislar em alto escalão

Alguém pelas internerds se deu conta disso? De que estamos a ponto de atravessar com a maior naturalidade mais uma aberração jurídica?

Não sei dizer se alguém se deu conta de quantas merdas realmente relevantes são jogadas na nossa cara enquanto a massa ignara vota no Nasser e adere às campanhas “#pastor fulano de tal não me representa”.  É que eu tenho me dedicado a abstrair a senzala feicebuquiana ultimamente. Perdi o colhão pra suportar o horror de tantos amigos optando pela mediocridade. Gente que eu achava inteligente e sincera vem exibindo com alegria o quanto é bom ser decepcionante. O cara passa ANOS com o traseiro grudado num curso de comunicação e finge que não se dá conta da velha prática das especulações. Daí o protesto vira exibição de mamilos, velhinhas começam a se beijar na boca e todo mundo tem que achar tudo isso bonito – senão é chamado de nazista.

ah… Vivo num país onde a bunda, a opinião do Pedro Bial e a mentira vicejam sob a muleta de entrevistas no Jô e congêneres. E não vou ser desonesto, eu sou outro miserável. Minha miséria é ainda não servir de exemplo num país onde qualquer puta de Santa Catarina pode posar de referencial ético – e onde se declarar temente a Deus é motivo automático de defenestração.

Tô cagando pro Marcos Feliciano – na real, no mundo da política não é nenhum absurdo imaginar que ele é um tiro no pé premeditado para desviar a atenção enquanto o Genoíno assume uma comissão que lhe dá azo a foder com a lei. Algo enfim parece lógico: ética de puta, leis fodidas.

Mas e daí? Ninguém chamou a Dira Paes, o Marcos Palmeira e o Mano Caetano para salvarem o país? Ninguém criou uma petição online pra dizer “O Genoíno não me representa”?

Claro, as perguntas acima são meramente retóricas. Não vou nem suscitar as ligações da turma da “arte engajada” com o Ministério da Cultura. Acabei de fazer um TCC inteiro sobre dominação cultural, tô cansado de bater nessa tecla ou, como se diz, esse papo já tá qualquer coisa. Mas vou lembrar pra quem já esqueceu: o próprio dono do domínio petição online é um puxa-saco declarado do Dilmão & seus quarenta Zés.

Portanto, vou destacar pra eu não esquecer: não se fiar em ladainhas de petição online. Eles já tiraram do ar petições cujo mote não lhes representa.

PS: acabei de ler uma entrevista que parece elucidar a punhetologia que teoriza Marcos Feliciano como marionete petista. Domingos Dutra, deputado do PT-MA, apoiava a participação do pastor até um dia antes de ver a militância postar os vídeos desancando o pastor. Estranhamente, seu Dutra apareceu no dia seguinte frente à comissão chorando e de braços dados com a militância do PSOL ( que ultimamente entrava em desacordo em tudo com o PT), fazendo o velho número “tô com medo da ditadura”.

Coisas Eróticas

Coisas Eróticas

considero uma façanha pessoal ter conseguido incluir na minha “videoteca” (vulgo HD externo) o primeiro pornô rodado em território nacional: Coisas Eróticas, de 1981 – e ainda um livro a respeito.
— Tudo dica do Serjão Martorelli, o cara que mais manja de pornochanchada nesta pocilga.

Só o Alborghetti me representa

O sujeito tava na porta da casa tocando a campainha; a empregada chama alguém que tá lá dentro: seu MAAArcos”; o tal do Seu Marcos mete a cara na janela, com uma blusa do São Paulo, e na maior das serenidades responde “whats’up?”

PUTA QUE PAAAARIU: e eu tinha que estar ali, na hora que aquele filho da puta pôs a cabeça pra fora e respondeu isso? Ah meu Deus, ah meu Deus!!

Nesses momentos ímpares, pra exprimir com acuidade a poesia interior que me acomete, só mesmo o mestre Alborghetti.

MUDANDO DE OPINIÃO

Gradualmente
Nos tornamos conscientes
De um zumbido na sala
Um zumbido elétrico na sala
[…]
Nós o seguimos
De esquina a esquina
[..]
Talvez seja o zumbido do refrigerador
Esfriando uma grande noite
Talvez seja o zumbido da voz de nossos pais
Há muito tempo, na luz macia

Talvez seja o zumbido
de uma opinião mudando…