The Following

(não deu pra distinguir se o protagonista é o Kevin Bacon ou o David Bowie)

Clichezão disfarçado de cult ou cult disfarçado de clichê – tanto faz – acho que se o caso for da multiplicação do legado de Edgar Allan Poe nas diligências dos psicopatas (e na nossa condição de espectador de série), realmente a ordem dos fatores não altera o produto.

Tirante os sustinhos elementares de telefilmes policiais, eu diria que essa série tem um potencial danado. Talvez tenha sido um recurso pra fisgar os incautos logo na marquise.

Imagino que para qualquer um que considere escrever ou ler uma boa história em arco dramático clássico, The Following vai ser uma espécie de telecurso 2000 com bons atores, saca só:

– “Pensei em ser mais tradicional dessa vez. Sabe… o clássico, vilão contra herói. Mas preciso de um protagonista forte para que o público possa realmente se envolver. Um homem falho e quebrado procurando redenção. E você é o meu herói fodido. Sim, eu a matei por garantia: ela é o incidente revoltante, o chamado do herói para a ação. Esse é o prólogo, esse é só o nosso começo.”

Vá lá, pode ser só uma péssima aposta minha, mas pelo menos eles começaram jogando bem aberto.

P.S.: 1 – fiquei realmente revoltado com essa morte do diálogo; 2 – Eu vou com a cara desse Kevin Bacon, a Teoria dos Seis acusa que ele é o cara mais conhecido do mundo hehehehe

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s