Xaudadis do Orkut

Quem diria.

Pelo menos em lugares como MSN, fotolog e Orkut a presença de patrulheiros ideológicos não era tão cansativa.

As picuinhas entre municípios, cardápios espirituais e demais babaquices se restringiam ao Verdade Oculta, algumas comunidades e àquelas correntes idiotas na caixa de e-mail. Eu parecia mais feliz e despreocupado com a obrigação de ter que desmentir a quantidade feroz de sofismas em forma de ladainha que agora chegam continuamente, como se eu estivesse sendo vítima de uma lavagem cerebral tão intensa quanto chinfrim. Pra mim, não é difícil se livrar disso, só é chato pra caralho, ocupa um certo tempo.

Mas não posso fazer muita coisa, me restrinjo a ter pena de quem pegou o bonde andando e não se tocou que tuite & feicebuqui são modernos laboratórios de dogmas, do tipo itinerante. É um fenômeno absolutamente exagerado e enfadonho. E é óbvio que é só mais uma patética disputa de poder. A inseparável falta de lógica das propostas feministas tem reduzido nossos colhões a pó. As mentiras típicas dos movimentos sociais se arrogaram no lugar das bundas ilusórias do axé dos anos 90. Quer dizer, a coisa ficou mais complexa e degringolou. Putas viram virgens, velhinhas se chupam, big brothers legislam em meu nome e as namoradas do Hugh Hefner invadem igrejas pra cantar punk. A merda da MTV faz campanha contra drogas e no mesmo comercial põe um veadinho cocainômano pra despejar um quilo de obviedades na nossa cara.

Em prol da minha saúde mental, ignoro solenemente muita coisa, não dá pra se manter são sob o peso das histerias que militam no feice, muito menos com esses agnosticismos à gogo. Quando preciso ouvir algo realmente profundo sobre meus deslizes, me dirijo até a paróquia mais próxima e lá ouço a voz das minhas culpas no bom e velho sotaque calabrês. Sinceramente, é bem mais reconfortante do que ser expiado por ilustres desconhecidos que, no mais das vezes, pregam o livre-arbítrio confundindo liberdade com toda a sorte de vícios que abundam sob o signo da moda.

Advertisements

One comment on “Xaudadis do Orkut

  1. Carola says:

    O que me conforta é que nem sempre o que se escreve e vocifera é o que se vive. Aí dá pra rir na cara de uns filhos da puta que pagam de mocinhos na hora em que são bandidos. A hipocrisia da vida real também é virtual. Também xinto xaudadis.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s