Enquanto isso, na Comissão de Justiça…

Enquanto o trouxa gasta energia dando trela pro ativismo gay, o PT toma posse do ordenamento jurídico.

No dia 29 de março abri este blog para dizer:

“Não sei se alguém já se deu conta de que o José Genoíno assumiu esses dias uma comissão de justiça.

Também não sei se alguém já se deu conta de que este cargo lhe dá a prerrogativa de intervir em coisas bem mais interessantes, egoisticamente, do que casamento gay. O mensaleiro pode, numa quarta-feira em que meio mundo esteja ocupado em debater o cu alheio, mudar o conceito de “anistia”. Não é de se esperar que ele não use a seu favor algum tipo de perdão judicial para reclassificar seus crimes. Em resumo: o sujeito vira amigo do Fidel, planeja matanças, toma o poder e finaliza seus dias roubando o mesmo povo que lhe serviu de desculpa pra errar. Pelo nosso turno, assistimos passivamente a articulação de seu poder porque estamos horrorizados demais com os inimigos dele citando a Bíblia.”

Hoje, eu abro o JB Online e vejo o câncer se alastrando pelo corpo jurídico sob o codinome PEC 33:

“A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou nesta quarta-feira a admissibilidade da proposta de emenda à Constituição (PEC) que condiciona o efeito vinculante de súmulas aprovadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) ao aval do Poder Legislativo e submete ao Congresso Nacional a decisão sobre a inconstitucionalidade de leis.”

É preciso dizer que essa PEC foi idealizada pelo PT?

E é claro que não foi o próprio Genoíno quem propôs. A coisa foi lavrada por um político bem menos expressivo, um idiota qualquer do PT piauiense (Nazareno Fonteles) cuja relevância 99% dos brasileiros simplesmente ignora.

Sim, esse câncer é de difícil diagnóstico. Seu alastramento se dá por meio de estratagemas retóricos e militantes chinfrins pulverizados por todos os cantos do país. De repente, quando nos ocupamos de conter o avanço por um lado mais óbvio e manifesto, pela próstata surge um silencioso cancro que nos encalacra num xeque-mate insuspeito. Causa Mortis: o Poder Judiciário foi tomado de assalto pelo Poder Legislativo. Isto é, um eufemismo de terminologia técnica – na verdade, o judiciário está minado por um partido, e só um milagre pode desalienar o povo que foi absorvido pelos ataques histéricos do ativismo gay, do Marcos Feliciano e de quem quer mais que continue investindo no lado menos rude das nossas doenças sociais.

Agora acompanhe no replay: a matéria do JB enfatizou somente as súmulas vinculantes. Uma armadilha lógica faz o discurso do deputado piauiense parece coerente. Mas nada, além do finalzinho do primeiro parágrafo, falou a respeito da mais gritante das propostas da PEC 33: submeter à aprovação do Congresso toda e qualquer decisão que paire sobre inconstitucionalidade de lei.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s